Faz algum tempo que venho observando os acontecimentos na crosta terrestre. Diversos casos têm provocado minha atenção. Não poderia ser diferente. Afinal, para todo o espectador atento, os fatos mais corriqueiros são de extrema valia para o entendimento da evolução do espírito e do planeta. E diante dos fatos, não restam mais dúvidas, a Terra deixou de ser um planeta de expiações e provas e já está no primeiro estágio de um planeta de regeneração.

Ao observarmos que os homens, cada vez mais estão preocupando-se em cuidar da saúde do corpo, buscando equilíbrio na alimentação, não seria novidade que o progresso da ciência estaria reproduzindo na Terra o que diversas cidades no plano espiritual têm feito com os seus moradores.

Na Terra, o cuidado com o corpo passa a ser um indicativo de que a evolução está mais adiantada do que a de 50 ou 100 anos. Essa realidade, a de que os homens na Terra têm se preocupado com sua saúde física, reflete na própria condição de perenidade do corpo e lucidez da mente, oportunizando o aumento da longevidade. De fato, essa condição tem ocasionado uma silenciosa queda nos casos de suicídio inconsciente, ou seja, naquele ocasionado pela ingestão exagerada de alimentos pesados e danosos ao corpo físico.

O fato de termos um aumento da longevidade na crosta terrestre, fez diminuir o número de espíritos que sofrem nas regiões trevosas. A longevidade também tem beneficiado para que a preparação na mudança de plano seja melhor compreendida e até mesmo preparada entre os homens. Essa preparação para o desencarne tem estimulado uma mudança comportamental quanto ao significado da vida.

Importante salientar que essa preparação para o desencarne tem acelerado o desenvolvimento dos irmãos. Muitos já estão chegando às cidades espirituais com melhor entendimento e mais lúcidos sobre suas próprias condições. E não poderia ser diferente. Essa realidade tem proporcionado que as atividades espirituais colaborem mais com os encarnados, no sentido de aprimorar os equipamentos e tecnologias terrenas na melhor manifestação e significado sobre a vida e o futuro.

Nessa primeira fase de um planeta em regeneração, é oportuno destacar, muitos irmãos e irmãs estão regressando ao corpo físico levando vasto conhecimento sobre a espiritualidade. Esses promoverão significativa mudança na mentalidade terrena.

Desde meados da década de noventa, a crosta terrestre vem recebendo o reencarne de diversos espíritos com conhecimentos muito avançados sobre a espiritualidade. Nos últimos dez anos o número de encarnações desses irmãos iluminados aumentou consideravelmente. Isso comprova a nova situação para o planeta Terra: ele deixou de ser um planeta de Expiações e Provas para tornar-se num planeta de Regeneração.

Ocorrerá em breve uma mudança também no entendimento das coletividades quanto aos encaminhamentos sociais, econômicos e políticos. Uma revolução silenciosa está acontecendo e encaminhando progresso em todas as áreas do conhecimento.

Muitos desses irmãos e irmãos, dos quais os primeiros reencarnantes desses grupos estão completando dezessete e dezesseis anos, estão recebendo orientação nas escolas da espiritualidade durante os momentos de sono, para atenderem suas angustias. O que é normal nesse momento de adaptação quando alguns dão sinais de intenso despertar de conhecimentos.

Alguns desses já questionam diversas metodologias, inclusive na forma como as escolas procedem com o ensino, mas sempre mantendo a retidão de caráter e dando o exemplo da abnegação e respeito ao próximo. Questionam sem promover situações de perturbação ao convívio.

Mas também têm aqueles irmãos e irmãs optantes das experiências regenerativas difíceis. Em nova experiência na crosta, buscam realidades onde os desejos materiais devem ser burilados em seu consciente a fim de superarem desejos e paixões materiais e acelerar melhor entendimento sobre a espiritualidade.

Por essas experiências, muitos irmãos desejosos da regeneração têm optado em reencarnar junto de grupos que estimulam os prazeres materiais. Muitos desses têm caído e se lançado no caminho da drogadição. Não é por acaso que o aumento do consumo de drogas tem ganhado os quatro cantos do planeta. Um efeito do processo de regeneração.

Para quem conhece os diversos comportamentos dos espíritos desencarnados que ficaram presos no umbral por suas próprias forças, ligados aos desejos materiais, percebe que o comportamento de diversos encarnados que se servem da ilusão da drogadição, seja ela a cocaína, maconha, crack, ecstasy, haxixe, e entre outras, até mesmo o álcool, externam diversos sintomas que retratam fielmente o comportamento pregresso desses espíritos quando ficaram retidos no umbral.

Nas regiões do umbral, esses irmãos sofriam imantados nas imagens materializadas que constituíram em suas vidas antes de desencarnarem. Não raras vezes, víamos espíritos agarrando o lodo escuro e malcheiroso, como se aquele lodo, semelhante a uma miragem obscura de sua consciência doente, fossem suas moedas, sua fortuna ou seus desejos materiais, escapando de suas mãos. Esses espíritos se habituaram a trazer para a boca e nariz a miragem que visualizavam no umbral.

No período do resgate, quando, depois de algum tempo de tratamento, conseguiam enxergar que existe uma continuidade maior da espiritualidade, e que a saída de tal condição dependeu unicamente de si próprio, ao se desfazer das ilusões materiais e buscar a Deus, também na Terra, esses espíritos encarnados e mergulhados no consumo de drogas devem, e muitos estão, buscar a saída de tal condição pelas próprias forças, e essa se dá quando ele percebe a continuidade da vida pela espiritualidade, acreditando na bondade de Deus.

De outra parte, no mundo todo estão sendo desenvolvidas diversas técnicas para auxiliar esses espíritos encarnados. Mas, de fato, todo o movimento que um determinado encarnado faz para sair dessa realidade de drogadito, se caracteriza por esforço próprio, de iniciativa individual, que para ter sucesso deve receber o apoio incondicional de abnegados irmãos e irmãs que encarnaram com esse valoroso propósito de entrega e auxílio.

Sendo assim, o que caracteriza o avanço cada vez maior de clínicas de recuperação, de desintoxicação, nada mais é do que o reflexo de todos esses espíritos encarnados que desistem da droga e buscam o socorro imediato para se afastarem da condição de pauperismo e degradação. Nessa nova realidade, a elevação à Deus tem sido uma importante alavanca espiritual.

Essa condição, que se assemelha ao que ocorre no umbral, quando os espíritos ali buscam a Deus para saírem de tal condição e ambiente, também na Terra os drogaditos buscam nas clínicas, nos hospitais e na religião os novos caminhos para abandonar as realidades que lhe consumiram. Isso tem demonstrado o novo estágio de evolução do planeta Terra.

Isso não significa dizer que a Terra irá se tornar num paraíso onde o fenômeno do desencarne deixe de ocorrer. Ou o desejo material desapareça. O movimento dos mares, das massas de ar, dos continentes, o ciclo da vida continuará. Mas os homens terão uma nova mentalidade, melhores condições para prever e evitar catástrofes e a ciência continuará avançando na preservação e longevidade da vida.

Podemos afirmar que nessa primeira faze do estágio de regeneração, o planeta passará da longevidade dos indivíduos, para a longevidade coletiva.

Diante dos fatos aqui relacionados, podemos constatar que a terra passa por diversas transformações de caráter espiritual. Mas obviamente, em nenhum momento transmutou animais ou plantas. Isso porque essa é a condição da matéria na Terra e para que ocorram mudanças na substância material, essa teria que acontecer em toda a sua extensão espiritual, material, nos princípios físicos, biológicos e químicos. O que não é possível.

Tal como sempre ocorreu durante a evolução em qualquer planeta, também na Terra, desde a vida microscópica até a condição orgânica dos animais e do homem atual, em nenhum momento ocorreu mudança na densidade da matéria. No entanto, a evolução ocorreu. E assim continuará, pois é essa a condição divina em que a Terra, no seu estágio de regeneração, também está inserida.

Irmão Leopoldo
Mensagem recebida em 21 de setembro de 2010.